A conversão de Barrabás

12/02/2020 15:48

            Certa noite, quando adormeci, um anjo apareceu-me em sonho e relatou-me o seguinte poema sobre a imensa bondade de Deus, que ratifica as palavras de Pedro: "Mas, sobretudo, tende ardente  amor uns para com os outros, pois o amor cobre a multidão de pecados" (1Pedro 4:8):

 

A conversão de Barrabás

 

Fui Barrabás, ladrão e assassino

Condenado a morrer crucificado,

E já estava certo do destino

Que a Justiça me havia reservado.

 

Na noite anterior... vi-me menino

Largado ao mundo, pobre e desprezado.

Meu pai morrera após um desatino

E ter levado tiro de um soldado.

 

Então, largado em gueto fescenino,

Cada vez mais, vivia eu revoltado,

Vendo mamãe lá se prostituindo

E eu, ali, com fome e abandonado.

 

Saí dali, ainda pequenino,

Levado para o crime por malvado...

Tornei-me então, ladrão e assassino

Fazendo jus ao que me foi imputado.

 

Foi com justiça que fui condenado,

Pois só vivera em prol do mal, ferino,

E sempre agira como celerado

Enlouquecido em brutal desatino.

 

Mas, de repente, eis-me transportado

A um jardim, e ouvi de alguém sorrindo:

— Vim resgatar-te das mãos do pecado.

Era Jesus, Sublime Peregrino.

 

— Em seu lugar, serei crucificado.

Complementou, e eu também só rindo,

Vi-me abraçado pelo Ser amado

E, à nossa volta, anjos cantavam hino.

 

— Oh! não, Senhor, és puro e eu celerado,

É justo esteja eu o mal carpindo...

— O Amor compensará teu vil pecado;

Segue meus passos, pois Eu já vou indo...

 

E levantei dali já transformado,

Tanta era a luz, tanto era o seu carinho,

Que, desde então, por Cristo convidado,

Carrego humilde a cruz do Seu caminho.

 

 

         Naquele instante, emocionado, acordei chorando e refletindo nas últimas palavras de Jesus que ouvi. Elas eram dirigidas, não mais a Barrabás, mas a mim:

—  Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai a não ser por mim (João 14:6). E completou sereno, mas sorrindo: "Quem desejar vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a cada dia sua cruz e siga-me" (Lucas 9;23).

Espiritualidade e PolíticaEspiritualidade → Crônicas Espíritas A conversão de Barrabás