Amar sempre

30/04/2019 21:01

            Começo a crônica desta semana com o soneto do Espírito Aura Celeste intitulado Amor sempre:[i]

 

Se a invernia das lágrimas te cresta

A for do sonho em pedra, vento e lama,

Aquece o coração ao sol em festa,

Recompõe o caminho, espera e ama.

 

Ante o gládio da injúria manifesta,

Se o veneno da mágoa te reclama

A luz de todo anelo, inda te resta

O pábulo da fé por viva chama!

 

Bênçãos de caridade, em paz, cultua!

Outras almas em luta a dor assombra,

Socorre-as, passo a passo, rua em rua!

 

Descobrirás, por fim, de clima em clima,

A vida por estrela envolta em sombra

Que o trabalho do amor ergue e sublima!

 

         Em João, 3:16, lemos o seguinte: “Pois Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (BÍBLIA de Jerusalém). Em perfeição, Jesus é único entre nós. É o Messias Divino, o Cristo anunciado por Isaías e outros profetas. Veio trazer-nos a ideia de que Deus é nosso Pai Justo, Amoroso e Perfeito. Trouxe-nos a certeza de que somos filhos da Luz e, desse modo, fomos criados pelo e para o Amor.

         Emmanuel, em sua mensagem intitulada Terra – bênção divina,[ii] diz-nos o seguinte:

 

Não amaldiçoes o mundo que te acolhe.

Nele encontras a Bênção Divina, envolvente e incessante, nas bênçãos que te rodeiam.

O regaço materno...

O refúgio do corpo...

O calor do berço...

O conforto do lar...

O privilégio da oração...

O apoio do alfabeto...

A luz do conhecimento...

A alegria do trabalho...

A riqueza da experiência...

O amparo das afeições...

[...]

No mundo, respiraram os heróis de teu ideal, os santos de tua fé, os apóstolos de tua inspiração e as inteligências que te traçaram roteiro.

[...]

Se algo nele existe que o tisna de lágrimas e empesta de inquietação, é a dor de nossos erros.

Não te faças, assim, causa do mal no mundo, que, em todas as expressões essenciais, consubstancia o Bem maior em si mesmo.

 

         Por fim, Emmanuel, iluminado apóstolo moderno do Cristo, na Espiritualidade Maior, repete as palavras do discípulo bem-amado e evangelista João: “Lembra-te de que ‘Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

         O que destaca Jesus, entre todos os profetas, é justamente a coerência entre o que pregava e o que fazia. Toda a sua vida foi orientada para nos mostrar, pelo exemplo, que somente o amor constrói a felicidade na vida eterna a que o Pai nos destinou, como filhos da Luz. Por isso, recomendou-nos o Cristo jamais resistir ao mal. Amar sempre!



[i][i] CELESTE, Aura (Espírito). In: Sonetos de vida e luz. Espíritos diversos. Psicografado por Waldo Vieira. Uberaba, MG: CEC, 1966, p. 65.

[ii] EMMANUEL (Espírito). In: O Evangelho por Emmanuel. Psicografado por Francisco Cândido Xavier. Coordenação: Saulo César Ribeiro da Silva. Brasília: FEB, 2015, p. 52.

 

Espiritualidade e PolíticaEspiritualidade → Crônicas Espíritas Amar sempre