Brasil quer mostrar na COP-24 que é possível conciliar preservação ambiental e crescimento econômico

07/08/2018 15:57

O Brasil levará à próxima Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente – a COP-24, a ser realizada em dezembro, na Polônia – a mensagem de que a preservação da natureza e o desenvolvimento econômico não são rivais. A declaração foi feita nesta terça-feira (7) pelos participantes de audiência pública promovida pela Comissão Mista de Mudanças Climáticas

Durante o debate, o secretário de Mudança do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Thiago de Araújo Mendes, informou que, ao mesmo tempo em que o ritmo de desmatamento na Amazônia está 75% menor desde 2004, o Brasil assiste a um crescimento da produção agrícola e a um processo de inclusão social. Segundo ele, esses dados mostram o sucesso do modelo de desenvolvimento sustentável.

O secretário acrescentou que mais de 500 milhões de hectares estão registrados no Cadastro Ambiental Rural. “Isso significa 5,2 milhões de propriedades rurais já cadastradas, georreferenciadas. É maior do que o território inteiro dos 28 países da União Europeia. Trata-se da maior base de dados de proteção ambiental rural de que temos notícia”, afirmou.

O Cadastro Ambiental Rural é um registro obrigatório para os imóveis rurais e serve de base de dados para o controle, monitoramento e combate ao desmatamento das florestas.

A Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas reúne vários países para discutir a implementação do acordo do clima, firmado entre mais de 190 países que se comprometeram a cumprir metas de redução de emissões de carbono.

via Agência Câmara de Notícias