Essência e consciência

16/06/2021 21:03

          Li ainda agora no site Quora esta bela história, que já conhecia de modo um pouco diverso, ou seja, ocorrido com um sábio oriental que foi questionado por seu discípulo, quando, ao tentar salvar da morte uma cobra, fora por esta picado. Ainda assim, vale a pena compartilhá-la com meus amáveis leitores. Em respeito aos autores anteriores, narrarei o caso em reprodução livre:

          Dois homens, que usavam roupas antichamas, tentavam apagar um incêndio em matagal, quando viram uma cobra cercada pelo fogo. Um deles, já idoso, atravessou o fogo rapidamente e segurou a cobra pela cabeça, o que não evitou que esta o picasse. Ainda assim, colocou a víbora fora de perigo e cuidou do ferimento provocado por ela sem maiores consequências para sua saúde.

          Vendo o que acontecera, seu companheiro mais jovem advertiu-o:

          — Como você teve coragem de salvar aquele réptil? Não percebeu que ele o picaria?

          O bondoso homem respondeu-lhe:

         — Sei disso, como também sei que a natureza da cobra é picar, mas a minha é ajudar.

          Agora, reproduzo o que li, pela beleza do ensinamento, com pequenas correções formais:

 

Não mude sua natureza, se alguém lhe faz algum mal. Não perca sua essência; apenas tome precauções.

Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.

Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação, porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você.

E aquilo que os outros pensam não é problema seu, é problema deles!

         

          Concluo com a seguinte frase, parafraseada da obra Convivência, do Espírito Emmanuel, psicografada por Chico Xavier:

Podemos destacar-nos pelo que sabemos, mas valemos pelo que fazemos.

 

Espiritualidade e PolíticaEspiritualidade → Crônicas Espíritas Essência e consciência