O mal é sempre a falta

20/06/2019 14:17

            O Mal é sempre a falta de: acolhimento, abrigo, apoio, atenção, cuidado, proteção, carinho, gentileza, sensibilidade, solidariedade, consideração, respeito, tolerância, paciência, confiança, diálogo, união, perdão, misericórdia, humildade, honra, lealdade, equilíbrio, discernimento, reflexão, meditação, instrução, justiça, distribuição, liberdade, oportunidade, acesso, chance, condição, estrutura, saúde, saneamento, limpeza, organização, capricho, boa vontade, perseverança, esperança, dedicação, disciplina, e, acima de tudo, certeza absoluta sobre a razão e o sentido da vida (o que ou quem me criou; por qual motivo ou finalidade; sou o meu corpo ou tenho uma alma; a morte me destrói ou continuarei existindo; renascerei em outro corpo sem perder minha identidade ou viverei eternamente no mundo dos mortos, etc...).

 

            Perceba que o mal é a ausência do que precisamos saber, sentir, receber e fazer para sermos felizes (o que chamaríamos de bem).

 

            Logo, a única forma de acabar com ele dentro e fora de nós (prevenindo ou combatendo) é possibilitar que cada um desenvolva, da melhor forma possível e independentemente dos defeitos e erros cometidos, o seu potencial (a sua virtuosa condição humana).

 

Ciência Política / Espíritualidade e Política → Crônicas Sociais → O mal é sempre a falta