Relator da reforma tributária estuda alternativas à CPMF

11/09/2019 20:23

O relator da proposta de reforma tributária (PEC 45/19), deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou que não vê espaço na Câmara para aprovação da CPMF e disse que tem estudado alternativas ao tributo. Ribeiro afirmou que o foco da reforma é a simplificação tributária para que o País tenha um sistema mais justo.

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Deputado Aguinaldo Ribeiro: criação de novo imposto seria temerário

“Criar um imposto específico é muito temerário. Nós temos condições de construir, com diálogo e com os próprios entes [federados], uma saída alternativa à CPMF”, disse.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também disse que a reação dos deputados em relação ao tema representa um obstáculo para aprovação da proposta, conforme sugere o governo.

Aguinaldo Ribeiro também comentou a demissão do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra. Ele não vê prejuízo para a tramitação da reforma na Casa. Cintra era um defensor do retorno da CPMF.

Ribeiro não definiu um prazo para entrega do relatório na comissão, mas cobrou que o governo encaminhe uma proposta de reforma tributária. Para ele, o Executivo é um ator imprescindível nesse processo.

“Hoje tivemos a entrega da contribuição dos secretários da fazenda dos estados para reforma para termos uma proposta que represente o que a sociedade brasileira espera, um sistema mais simples e mais transparente”, afirmou.

via Agência Câmara de Notícias