Sobre a dúvida: "entrevista" com Raul e amigos espirituais

16/03/2022 18:24

Bom dia, amigos!

            Hoje resolvi "consultar" o amigo Raul e alguns dos seus benfeitores espirituais, em meus devaneios inspirados por algumas mensagens lidas numa de suas belas obras: Ante o Vigor do Espiritismo. Psicografias e entrevistas de Raul Teixeira. 3. ed. Niterói, RJ, Fráter Livros Espíritas, 2012. Daqui sairão as respostas abaixo. Se quiser saber mais, compre o livro. Com isso, estará ajudando na manutenção do Remanso Fraterno, departamento social da Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói, RJ. Começo pelo bondoso Espírito Camilo:

            — Camilo, por que tanta dúvida sobre nossa origem espiritual no mundo?

            — Ainda são escassas as almas, na Terra, que refletem com lógica sobre o assunto, meu amigo. A maioria dos espíritos encarnados indaga "sem efetuar o mínimo esforço por encontrar uma luz perante as dúvidas que lhes incomodam a mente". Daí surgir a incerteza, característica própria "dos mundos pouco evoluídos".

            — De que necessitamos para não mais duvidar da realidade do mundo espiritual?

            — Precisamos "de muito estudo, de muita reflexão, de amadurecimento", que são algumas das bases do "progresso", aliadas ao amor. Devotamento ao estudo e abnegação para com o próximo em tudo o que formos chamados a realizar em seu benefício são os primeiros passos de nossa própria felicidade. Sem caridade, rodopiaremos sempre, sem sair do lugar...

            — E como podemos entender a caridade em seu sentido crístico?

            — Já vi que você acabou de ler e parafrasear essa pergunta, que está no item 886 d'O Livro dos Espíritos, mas para os amigos que nos leem, repito a resposta a ela: "Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas". Isso é caridade.

            — Onde encontrar respostas a todas as nossas dúvidas, amigo Camilo?

            — Leia, reflita, estude as obras espíritas, a começar da citada acima. Observe atentamente os fenômenos naturais ocorridos cotidianamente em sua vida e na do próximo, que não têm explicação pelas leis puramente materiais, persevere nesses estudos e em sua prática, de modo a que sua consciência jamais o censure e você estará no caminho certo. Se cair, levante-se e prossiga... Desanimar, jamais.

            — Obrigado, Camilo. Tenho-me esforçado em fazer assim, amigo! Abraço espiritual.

            Terminada a "entrevista" com Camilo, passo agora a falar com o Espírito Rosângela.

            — Veneranda Rosângela, que fazer quando a dúvida nos invade o pensamento?

            — Irmão Jó, "Diante das coisas para as quais ainda não encontre a buscada explicação, não se impaciente, aprenda a aguardar no tempo, sem estagnar, sem amolentar-se; aproveite valorosamente a oportunidade que Deus lhe empresta".

            — Obrigado, Rosângela, que a luz divina continue clareando seu bondoso coração. Peço, agora, sua licença para entrevistar o elevado Espírito Anália Franco, destacada educadora na Terra.

            — Anália, qual é a causa do fracasso da educação escolar dedicada à cultura intelectual?

            — É o foco exclusivo na "cultura horizontal". Não há ênfase na educação moral. Nesse sentido, a escola que enfoca o "ensino moral à luz do Espiritismo segue adiante, conscientizada de que se está construindo os pilares do Reino de Deus no interior das almas humanas".

            — E que sugere nossa mui querida irmã às escolas, de modo geral?

            — Recomendo que se invista na edificação de um mundo melhor, a começar pelos ensinos de Jesus que, na aprendizagem "por meio da interpretação do Espiritismo, tornam-se portentoso curso, através do qual os pequeninos e os moços lograrão obter benfazeja educação e consequente libertação [...]. Educai para salvar."

            — Muito obrigado, querida irmã. Até a vista!

            Passo agora à pergunta final ao amigo Raul.

            — Raul, de que necessita cada pessoa para adquirir total convicção de que continuará viva após a desencarnação?

            — Meu caro Jó, repito-lhe o que respondi na questão 54 da obra Ante o Vigor do Espiritismo, na qual você se baseou para criar estas imaginárias entrevistas: "Ao lado dos indispensáveis estudos, que nos dão as bases teórico-filosóficas, creio que [falta] um processo de meditação sobre a existência, o hábito de refletir sobre a vida na Terra, com seus feitos, suas ocorrências e consequências".

            Com tão sábias palavras, despeço-me de todos, mas recomendo também a leitura, na obra citada, das belas mensagens dos elevados Espíritos Yvon Costa, Francisco de Paula Vítor, Emílio Manso Vieira, Djalma Monteiro de Farias, Sebastião Affonso de Leão, e os poemas de Belmiro Braga (Jamais o aborto) e de Sebastião Lasneau (No estudo).

            Quando se estuda, se reflete e se pratica cada mensagem de Jesus, revivida pela Doutrina Espírita, todas as dúvidas se esvaem e a vida se torna maravilhosa. Nada supera a força do amor, pois Deus é Amor, e somos seus filhos.

            Filhos do Amor, nascemos para amar, aprender e servir com proveito, indubitavelmente!

 

 

Espiritualidade e PolíticaEspiritualidade → Crônicas Espíritas Sobre a dúvida: "entrevista" com Raul e amigos espirituaisA Ciência Espírita