Filmes e Documentários sobre a Luta das Mulheres

Filmes e Documentários sobre a Luta das Mulheres

Filmes

A Guerra dos Sexos (2017)

Battle of the Sexes (no original) tem como pano de fundo uma disputa de tênis em 1973 entre o ex-campeão e já aposentado e cinquentenário Bobby Riggs (Steve Carell) e a líder da classificação mundial Billie Jean King (Emma Stone), no estádio Astrodome, em Houston, lotado com 30 mil pessoas nas arquibancadas. A partida se torna centro de um debate global sobre igualdade de gêneros. Por um lado Riggs tenta demonstrar a superioridade masculina e tenta reviver as glórias do passado, convicto de que é capaz de vencer qualquer mulher quando quiser. O que está em jogo, claro, vai muito além de um troféu e passa pela ideia da superioridade masculina vigente na sociedade patriarcal. É uma partida do “feminismo x machismo”. King, por sua vez, questiona sua própria sexualidade e luta pelos direitos das mulheres ao comprar uma briga com a associação dos tenistas USTA (Associação de Tênis dos Estados Unidos) que privilegia os homens que recebem muito mais do que as mulheres em competições oficiais do esporte. King, junto com outras tenistas e chefiada pela empresária Gladys Heldman (Sarah Silverman) – fundadora da revista World Tennis –, organizam um campeonato paralelo batendo de frente com a USTA, organizadora do campeonato Pacific Southwest. O grupo de mulheres ainda tentou um diálogo com o presidente do campeonato, Jack Kramer, mas sem sucesso, o que ocasionou a expulsão das tenistas da liga oficial. O campeonato organizado pelas tenistas recebeu o nome de Virginia Slims Circuit — a marca de cigarros Virginia Slims foi a única a demonstrar interesse em patrocinar o evento. O torneio também foi chamado de Houston Women's Invitation.  A história tem, portanto, um pano de fundo feminista e a favor dos direitos dos homossexuais. Billie Jean King, que era casada com Larry King – diga-se de passagem –, teve que lidar não apenas com o fato de ser considerada de um gênero inferior, mas também com a possibilidade de ver sua carreira ruir, por causa do preconceito, caso se tornasse pública a paixão repentina que desenvolveu pela cabeleireira Marilyn Barnett (Andrea Riseborough).

 

Estrelas Além do Tempo (2016)

Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures) é um filme que se passa no ambiente da Guerra Fria, na década de 1960, em que Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão três matemáticas e grandes amigas: Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe). Além de lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA, elas se tornam fundamentais para o avanço tecnológico que permitiu a ida do primeiro americano ao espaço. Katherine fez os cálculos de reentrada da cápsula espacial levando o astronauta John Glenn, Dorothy era uma das únicas supervisoras negras da agência e Mary Jackson foi a primeira engenheira negra da Nasa.  O filme é baseado no livro homônimo de Margot Lee Shetterly.

 

As Sufragistas (2015)

As Sufragistas (Suffragette) é um filme de drama que se passa no início do século XX, em que as mulheres ainda não possuem o direito de voto no Reino Unido (Sufrágio é sinônimo de voto), mesmo após décadas de manifestações pacíficas. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, já que as manifestações pacíficas davam pouco resultado, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento de forma acidental, quando ela foi ao lado mais rico de Londres fazer uma entrega, sendo surpreendida por uma passeata de aguerridas militantes femininas que quebravam vidraças para chamar a atenção, e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios. A luta das sufragistas levou à conquista do voto feminino na Inglaterra, com restrições, em 1918, e finalmente aberto a todas as mulheres, em 1928.

 

Revolução em Dagenham (2010)

Revolução em Dagenham (Made in Dagenham) é baseado na Greve de 1968 na fábrica de automóveis da Ford, na cidade de Dagenham. O filme retrata o protesto das mulheres trabalhadoras que lutaram pelos seus direitos e contra a discriminação sexual. Além dos homens trabalhadores a fábrica contava com 187 trabalhadoras mulheres cujos salários que eram pagos abaixo do salário dos homens e sob condições precárias. Como não obtiveram resposta positiva da direção da fábrica, sob a liderança de Rita O'Grady (Sally Hawkins), que trabalha no setor de costura, e as mulheres trabalhadoras iniciam um movimento grevista com manifestações e intervenções no plenário da empresa.

 

A Cor Púrpura (1985)

The Color Purple retrata o drama de uma adolescente que no início do século XX, em uma pequena cidade da Georgia, sul dos Estados Unidos, passa a ser violentada pelo próprio pai e torna-se mãe de duas crianças aos 14 anos. O drama se torna ainda maior quando, além de se tornar infértil, Celie (Whoopi Goldberg, em sua estreia no cinema)  é separada dos filhos, da sua única amiga e irmã Nettie (Akosua Busia), e é vendida para Mister (Danny Glover), que a trata simultaneamente como escrava e companheira. Cada vez mais calada e solitária, ela passa a compartilhar sua tristeza em carta. Uma sobrevivente de abuso sexual e moral, Celie escreve cartas a Deus e à sua irmã Nettie, que se tornou missionária na África, narrando tudo o que ela tem de suportar. Através de todas as suas dificuldades, Celie encontra sua voz e encontra a força para levantar-se para o marido opressivo. O filme é baseado no livro de Alice Walker.

 

A Sorridente Madame Beudet (1922)

La Souriante Madame Beudet é um filme mudo francês, considerado como um dos primeiros filmes feministas. O filme conta a história de Madame Beudet (Germaine Dermoz): uma dona de casa entediada, amorosamente inteligente e presa em um casamento abusivo e sem amor. Seu marido costuma brincar de roleta russa para impressionar, só que todos sabem que não há uma única bala dentro do revolver. Um dia, Madame Beudet enche o cartucho de balas da arma para forçar um suicídio do marido, só que pela primeira vez ele não aponta o revolver para a própria cabeça, aponta para a esposa. Muitos estudiosos consideram o marco feminista, principalmente por causa de sua exploração do desejo feminino.

 

Documentários

- 1 História das Mulheres - - https://www.youtube.com/watch?v=_PJ0zyTF414, - 18 min
 
- 2 – A Mulher na História- https://www.youtube.com/watch?v=_yK4da_x4tA, - 11 min
 
- 3 – Dia Internacional da Mulher - https://www.youtube.com/watch?v=JKLgEgj4Leo, 08 m
 
- 4 – Movimento Feminista - https://www.youtube.com/watch?v=a05aUYjgKgs, 05 min
 
- 5 – História Feminismo 03 Ondas - https://www.youtube.com/watch?v=pFWgBKz55Rs, 04
 
- 6 – História Mov. Feminista - https://www.youtube.com/watch?v=MANoOIKSgBY, 04 min
 
- 7 – Movimentos Sociais Feminista - https://www.youtube.com/watch?v=-T5szXzT6x0, 06
 
- 8 – Mulheres do Brasil - https://www.youtube.com/watch?v=AnGkok3UF4M, 13 min
 
- 9 –O voto feminino no Brasil - https://www.youtube.com/watch?v=pO_IMruV-hU, 10 m
 
- 10 – Mulheres militantes na ditadura - https://www.youtube.com/watch?v=C6n3B5Q0l-g, 06
 
-11 – Repressão a Mulher na ditadura - https://www.youtube.com/watch?v=tE13jKPpYa0, 05 m
 
12 – Mulheres Curdas em Luta - https://www.youtube.com/watch?v=n8UWp7JP91w, 05 min
 
13 – Mulheres Zapatistas - https://www.youtube.com/watch?v=-mu6Fk02IM0, 09 min
 
14 – Mulheres Palestinas em Luta - fhedayens - https://www.bing.com/videos/search…, 04 min

 

A Política e suas Interfaces → Arte e PolíticaCinema e Política → Filmes e Documentários sobre a Luta da Mulheres