Filmes sobre Greves, Lutas Sociais, Socialismo

Filmes sobre Greves, Lutas Sociais, Socialismo

O Jovem Karl Marx (2017)

Le jeune Karl Marx (em francês) se baseia na fase de juventude de Karl Marx (August Diehl), período no qual ele luta para expor sua ideologia, o seu casamento com Jenny von Westphalen (Vicky Krieps) e a sua amizade com Friedrich Engels (Stefan Konarske). Marx conhece Engels em 1844, em Paris. Filho de um industrialista, Engels investigou o nascimento da classe trabalhadora britânica e seu encontro com Marx marca a fase do desenvolvimento das ideias comunistas que culmina com a publicação, em 1848, do Manifesto do Partido Comunista. O filme retrata ainda a participação de Marx e Engels no Comitê da Liga dos Justos: uma organização clandestina que articula diversas associações operárias do qual Marx e Engels passam a ser um de seus organizadores e, por influência deles, se tornaria depois na Liga Comunista. Entre a censura, os tumultos e as repressões políticas, Marx e Engels lideram o movimento operário em meio a era moderna.

 

Batalha Incerta (2016)

O filme é uma adaptação da obra Luta Incerta, de Jonh Steinbeck. Ativistas políticas, dentre os quais Jim Nolan (Nat Wolff), batalham na Califórnia dos anos 1930, para conscientizar politicamente seus colegas e organizar uma grande greve dos catadores de maçã da região, no Pomar Bolton. O líder local dos trabalhadores London resiste à primeira abordagem de Jim Nolan e seu amigo Mac, mas depois de ajudarem a sua nora Lisa a ter uma bebê, tudo muda, iniciando-se a revolta dos trabalhadores O movimento grevista se torna longo, a ponto de surgir vários conflitos entre os catadores de maçã, além de ter que lidar com a violência dos capatazes do Pomar Bolton e as coisas terminam saindo do controle de Jim e Mac. O filme é realizado por James Franco que também participa como ator.

 

As Sufragistas (2015)

As Sufragistas (Suffragette) é um filme de drama que se passa no início do século XX, em que as mulheres ainda não possuem o direito de voto no Reino Unido (Sufrágio é sinônimo de voto), mesmo após décadas de manifestações pacíficas. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, já que as manifestações pacíficas davam pouco resultado, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento de forma acidental, quando ela foi ao lado mais rico de Londres fazer uma entrega, sendo surpreendida por uma passeata de aguerridas militantes femininas que quebravam vidraças para chamar a atenção, e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios. A luta das sufragistas levou à conquista do voto feminino na Inglaterra, com restrições, em 1918, e finalmente aberto a todas as mulheres, em 1928.

 

Revolução em Dagenham (2010)

Revolução em Dagenham (Made in Dagenham) é baseado na Greve de 1968 na fábrica de automóveis da Ford, na cidade de Dagenham. O filme retrata o protesto das mulheres trabalhadoras que lutaram pelos seus direitos e contra a discriminação sexual. Além dos homens trabalhadores a fábrica contava com 187 trabalhadoras mulheres cujos salários que eram pagos abaixo do salário dos homens e sob condições precárias. Como não obtiveram resposta positiva da direção da fábrica, sob a liderança de Rita O'Grady (Sally Hawkins), que trabalha no setor de costura, e as mulheres trabalhadoras iniciam um movimento grevista com manifestações e intervenções no plenário da empresa.

 

Adeus, Lênin (2003)

Apesar do título, Good Bye, Lenin! não se refere ao personagem histórico Lênin, mas é antes uma referência a queda do regime socialista na Alemanha com a queda do muro de Berlim. O filme usa como contexto, portanto, um período importante da história cultural da Alemanha com a queda do Muro de Berlim e a reunificação da RDA (República Democrática Alemã ou Alemanha Oriental ou Alemanha Socialista) e a Alemanha Capitalista Ocidental. O filme se concentra na vida de uma família que vive na RDA. A matriarca da família, Christiane Kerner (Kathrin Sass), comunista ferrenha, enfarta e entra em coma ao ver o filho, Alexander (Daniel Brühl), nas ruas protestando contra o governo e misturado aos manifestantes em protesto contra o regime. Quando ela acorda oito meses depois, o Muro de Berlim foi derrubado, mas seu filho luta para fingir que nada mudou, como se a RDA ainda existisse. Alexander faz coisas inimagináveis, com a ajuda da irmã (Maria Simon), do genro, da namorada e de um amigo do trabalho (Florian Lukas), para esconder da mãe que o regime que ela tanto defendia acabou, temendo que o choque lhe seja fatal.

 

Germinal (1993)

Filme produzido pela França e baseado no romance homônimo de Émile Zola que aborda os movimentos grevistas de um grupo de mineiros no norte da França do século XIX, explorados pela aristocracia burguesa, que dava condições miseráveis para seus empregados. O filme tem no elenco Gérard Depardieu (Maheu) que, ao se levantar junto com os outros mineiros contra o sistema, passam a ser alvos da repressão das autoridades. O romance foi adaptado para o cinema sob a direção de Claude Berri.

 

 

A Política e suas Interfaces → Arte e PolíticaCinema e Política → Filmes sobre Greves, Lutas Sociais, Socialismo